REGISTRO DE DENÚNCIA

POR FAVOR PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO

COMPARTILHE

Na última segunda-feira, 27 de novembro, o Consórcio
Cerrado das Águas realizou no auditório da Expocaccer, em Patrocínio, MG, o
evento sobre Paisagens Produtivas Sustentáveis na Bacia do Córrego Feio. O
encontro visou discutir oportunidades para a consolidação de um Programa de
Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA) na região.
Em 2013, a Nespresso e a União Internacional para a
Conservação da Natureza (UICN) iniciaram uma parceria no Brasil, que resultou
na criação do Consórcio Cerrado das Águas em 2015. Trata-se de uma plataforma
multissetorial, que objetiva reunir atores de importantes cadeias produtivas no
Cerrado, de forma com que estes possam trabalhar juntos para a manutenção dos
serviços ecossistêmicos dos quais dependem. Hoje, o Consórcio foca na manutenção
dos recursos hídricos em sua área piloto – a bacia do Córrego Feio no município
de Patrocínio, MG – o principal produtor de café no Brasil. Posteriormente, a
iniciativa deverá ser levada para outras bacias, a fim de engajar outras
cadeias produtivas.
Juliano Tarabal, Superintendente da Federação dos
Cafeicultores do Cerrado, explica a importância do Consórcio para a Região do
Cerrado Mineiro, “O Consórcio Cerrado das Águas é hoje um projeto de grande
importância estratégica para a Região do Cerrado Mineiro, sendo umas das ações
do Plano de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Promoção de nossa Região, se
constituindo em uma plataforma colaborativa com foco na construção de paisagens
produtivas sustentáveis e na produção de água, um recurso vital para o meio
urbano e insumo essencial para a agricultura e atividades produtivas como um
todo” – finalizou ele.
O Imaflora - Instituto de Manejo e Certificação Florestal
e Agrícola membro do Consórcio é a entidade responsável pelo diagnóstico da
bacia. Segundo Eduardo Trevisan “Está em construção um mapa da bacia do Córrego
Feio, com uma análise de todas as propriedades que estão dentro da bacia, as
necessidades de reflorestamento, as áreas que já existem de Cerrado, e as
nascentes que são protegidas e desprotegias para em um trabalho futuro com os
produtores, que quiserem receber esse diagnóstico para saberem quais as áreas
eles podem recuperar, quais necessitam mais ou menos recuperação” – pontuou
Trevisan. 
O Consórcio vai ainda, elaborar dois manuais um de
restauração do Cerrado, de recuperação de áreas degradadas e um manual de boas
práticas para orientar os produtores e os técnicos da Região de como eles podem
atuar de maneira mais sustentável e assim, garantir a maior oferta de água para
o munícipio de Patrocínio.
Consuelo Marra, Especialista em Recursos Hídricos da
Agência Nacional de Águas, explicou sobre o programa de Pagamento por Serviços
Ambientais e afirmou que o Consórcio Cerrado das Águas e as ações previstas
para o Córrego Feio estão em sintonia com o PSA, sendo portanto, possível a sua
implantação. A especialista explicou ainda, que o produtor deve aderir
voluntariamente ao programa e será remunerado pelos serviços ambientais que
prestar e que serão pré-definidos pelo Consórcio. A forma de remunerar e os
valores são estabelecidos em consonância pelo membros do Consórcio, com base em
uma metodologia definida.
Guilherme Amado, Gerente de cafés verdes da Nespresso,
destacou que este é o primeiro projeto da Nespresso no Brasil e que para seu
sucesso é necessário a participação de toda sociedade. “Falamos que é uma
responsabilidade compartilhada, hoje trabalhamos com esse piloto na bacia do
Córrego Feio, sabemos que os produtores que estão nesta bacia tem suas
obrigações legais de reflorestamento e preservação, mas as pessoas que estão na
cidade também tem que contribuir para que efetivamente o recurso água esteja
disponível não apenas para os produtores, mas também para a cidade. Não deve
haver antagonismos os produtores de um lado e a cidade de outro.” – afirmou
Amado.
Para a Oficial de Projetos da IUCN - União Internacional
para a Conservação da Natureza, Anke Salzmann “O Consórcio Cerrado das Águas é
um projeto muito inovador, visto que, hoje no Brasil não existe um projeto em
que uma diversidade de atores tão grande esteja envolvida em um consórcio
lutando por um objetivo comum que é manutenção e preservação do recurso
hídrico. O consórcio ainda está num estágio piloto, mas que pode tomar
proporções muito grandes e ser um modelo que possa ser aplicado em outras
regiões do mundo” – explicou Salzmann.
Mais de 60 participantes estiveram presentes a reunião
entre eles o Presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Francisco
Sérgio de Assis; o Presidente da Expocaccer Ricardo Bartholo; o Prefeito de
Patrocínio, Deiró Marra, a Vice-diretora do Programa Global de Negócios e
Biodiversidade da União Internacional para a Conservação da Natureza, Giulia
Carbone; além de representantes das entidades filiadas à Federação dos
Cafeicultores do Cerrado, representantes de Comitês de Bacias, clubes de
serviços e entidades da sociedade civil organizada. 
Fazem parte do Consórcio a Federação dos Cafeicultores do
Cerrado, UICN, Nespresso, Ipê, Imaflora, UTZ, CerVivo, Cooxupé, Daepa e
Unicerp.


Imaflora

Imaflora

Compartilhar

Envie seu comentário