REGISTRO DE DENÚNCIA

POR FAVOR PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO

COMPARTILHE

Objetivo é levar pessoas a Unidades de Conservação para lazer, educação ambiental e conscientização


O Brasil é o país com a maior biodiversidade do planeta, e cerca de 2.500 Unidades de Conservação (UCs) ajudam a proteger este patrimônio. Porém, com exceção de parques mais conhecidos, como os Parques Nacionais da Tijuca, Iguaçu, Chapada Diamantina, Chapada dos Guimarães e Fernando de Noronha, a maior parte é pouco frequentada pela população. A campanha Um Dia no Parque quer mudar esta realidade e levar os brasileiros para os parques nacionais no dia 22 de julho.

Idealizada pela Rede Pró UC em parceria com a Coalizão Pró-Unidades de Conservação, e inspirada pela National Park Week, dos Estados Unidos, quando americanos se dirigem aos parques para acampar, fazer trilhas, observar pássaros, estrelas e aproveitar os parques nacionais, a campanha Um Dia no Parque tem o objetivo de mostrar às pessoas que perto delas provavelmente há uma Unidade de Conservação (UC), e que ali é possível praticar diferentes atividades, tanto sozinho como em grupo.

“Queremos mostrar que o meio ambiente está mais perto do que as pessoas imaginam. Você não precisa viajar ao outro extremo do país para apreciar a natureza. Valorizar parques e reservas é reconhecer a importância das áreas verdes protegidas para nossas vidas”, afirma a bióloga da Fundação SOS Mata Atlântica, Erika Guimarães, especialista em parques e reservas.

Uma pesquisa realizada em 2014 pelo WWF-Brasil mostrou que a riqueza natural do Brasil é o maior orgulho de 58% dos brasileiros. A mesma pesquisa mostrou que 80% considera que a natureza não está protegida.

De acordo com Angela Kuczach, diretora-executiva da Rede Pró UC, “este é um projeto de longo prazo. Nosso objetivo é criar uma cultura de reconhecimento e valorização das Unidades de Conservação pela população brasileira. Então, assim como temos dias de conscientização e celebração, queremos estabelecer uma data para incentivar a visitação às Unidades de Conservação no Brasil”.
Atividades especiais
Como parte da ação, algumas Unidades de Conservação vão oferecer atividades exclusivas. É o caso do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, em Bonito, no Mato Grosso do Sul. Apesar de ainda não estar aberto à visitação, a UC vai levar dez visitantes a uma incursão ao rio Salobra e à gruta Dente de Cão, acompanhados por alunos da UFGD e do Programa Sentinelas da Serra.

Já o Parque Nacional de São Joaquim, em Urubici, Santa Catarina, vai fazer uma caminhada ecológica na Trilha da Cascatinha. O passeio vai contar também com atividades físicas, como alongamento. A prefeitura vai disponibilizar um ônibus, saindo da sede do ICMBio na cidade.


Em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, o grupo Trilhas na Serra, que, além de percorrer trilhas da região, também organiza eventos como doação de sangue na cidade, vai promover atividades no Parque Natural da Ipiranga como piquenique, alongamento, roda de leitura, yoga, brincadeira com crianças, e caminhada ecológica com a cadeira Juliette, uma cadeira de rodas adaptada que permite que pessoas com dificuldade de locomoção façam parte da ação.
Parques mais visitados do Brasil
As Unidades de Conservação do Brasil também participam da ação. No Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, os visitantes vão poder participar de uma observação de aves na trilha do Sancho, que leva a uma das mais belas praias do local.


O Parque Nacional da Tijuca, o mais visitado do país, vai participar da ação com as já bem frequentadas trilhas e mirantes, além das cachoeiras, onde os visitantes podem tomar banhos refrescantes.

No Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as Cataratas do Iguaçu, os visitantes têm uma hora a mais para apreciar as belezas do local, já que até dia 29 de julho o parque abre uma hora mais cedo. Além disso, o Parque Nacional do Iguaçu vai ser a base de atuação da Coalizão Pró-Unidades de Conservação, com a presença da equipe fotografando a ação e colhendo depoimentos.


No Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, os voluntários da Unidade de Conservação vão estimular os visitantes a registrarem as atividades e o uso da hashtag da campanha nas redes sociais.

Outras Unidades de Conservação que também vão participar da ação são os Parques Nacionais da Chapada dos Guimarães (Mato Grosso), Serra da Canastra (Minas Gerais), Catimbau (Pernambuco), Itatiaia (Rio de Janeiro), Chapada Diamantina (Bahia), Floresta Nacional de Ipanema (São Paulo), Reserva Extrativista Marinha do Soure (Pará), Reserva Biológica Marinha do Arvoredo (Santa Catarina), Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais (Alagoas), e os Parques Estaduais do Marumbi (Paraná), Cantareira (São Paulo), Cunhambebe (Minas Gerais), Utinga (Pará), Alberto Lögfren (São Paulo) e Mata dos Godoy (Paraná).

De acordo com Mariana Napolitano, coordenadora do Programa de Ciências do WWF-Brasil, “o incentivo ao ecoturismo beneficia tanto a população local, que tem a economia estimulada pelo fluxo de pessoas, com mais movimento na rede hoteleira, de alimentos e artesanato, entre outros, como os visitantes, com experiências enriquecedoras”.

“Envolver as comunidades locais, capacitá-las, mostrar novas perspectivas de turismo sustentável e de base comunitária em unidades de conservação, como fazemos no Sul da Bahia nos parques de Abrolhos, Pau Brasil e Monte Pascoal, é incentivar a conservação da natureza para a o bem-estar das pessoas”, detalha Mauricio Bianco, líder da Conservação Internacional no Brasil.

As atividades oferecidas pelas Unidades de Conservação estão disponíveis no site da Coalizão Pró-Unidades de Conservação: unidoscuidamos.com/umdianoparque.
Coalizão Pró-Unidades de Conservação
A Coalizão Pró-Unidades de Conservação é um grupo de instituições que se propõe a congregar empresas e organizações da sociedade civil comprometidas com a valorização e a defesa das Unidades de Conservação da Natureza. Fazem parte da Coalizão: Rede Pró UC, Fundação SOS Mata Atlântica, Conservação Internacional – CI Brasil, Fundação Grupo Boticário, Imaflora, Instituto Semeia, WWF-Brasil, The Nature Conservacy - TNC Brasil e Imazon.
Imaflora

Imaflora

Compartilhar

Envie seu comentário